Esses processos seriam os mais complicados, pois os países europeus se recusam a acolher seus cidadãos que integraram o grupo Estado Islâmico na Síria.