Home / Destaques / Primeira-dama segue a linha do prefeito e desenvolve ações sociais humanizadas

Primeira-dama segue a linha do prefeito e desenvolve ações sociais humanizadas

A

A

A primeira-dama de Cuiabá, Márcia Aparecida Kuhn Pinheiro, assumiu o papel de abranger as demandas sociais na capital e, mesmo sem funções funcionais instituídas na Prefeitura de Cuiabá, a característica de humanização da atual administração do Executivo municipal, mote de seu marido, o prefeito Emanuel Pinheiro, levou seu Núcleo de Atuação a seguir a mesma linha de atuação com o desenvolvimento de ações voltadas diretamente as pessoas, principalmente as menos favorecidas.

Márcia Pinheiro é casada com o Prefeito Emanuel Pinheiro há 25 anos. Tem dois filhos, Emanuel Pinheiro da Silva Primo e Elvis Kuhn Pinheiro. Natural de Santa Izabel D’Oeste (PR) é Administradora de empresas e pós-graduada em Gestão Pública. Até 1995, Márcia Pinheiro dirigiu as empresas da família  e, muito atuante, sempre esteve ao lado de Emanuel Pinheiro, em todas as eleições disputadas por ele.

Qual maior desafio neste primeiro ano?

Márcia Pinheiro – Os problemas sociais são enormes, muito abrangentes e, em 2017, o principal ponto foi identificar quais são as prioridades para criarmos um plano de ação em cima dessas urgências. Então foi um ano de bastante conhecimento das reais causas sociais mais graves e construímos algumas ações em cima delas. O primeiro ano de qualquer gestão é fazer o dever de casa para começar a fazer a sua trajetória, seu legado e sua marca para começar a fazer efeito na vida das pessoas o quanto antes.

Diante desse cenário, fortalecemos o diálogo com as comunidades, a exemplo, a visita ao Distrito do Sucuri onde pudemos ter o envolvimento de mais de 20 bairros adjacentes ao Distrito. Ouvimos os líderes de bairros e pudemos ter uma noção de onde atuar nas questões sociais com apoio da Prefeitura de Cuiabá e com nossas ações.

O programa Siminina foi à prioridade em 2017?       

Márcia Pinheiro – O posto de primeira-dama é sempre marcado pela sucessão do importante programa Siminina, existente há 25 anos, que assumi como uma das minhas principais prioridades. O objetivo foi ir além de dar a continuidade ao programa. Foi expandi-lo para atingir o maior número de pessoas e, principalmente, de outras formas como, por exemplo, a criação do Jovem Siminina.

O Siminina clássico atende meninas entre sete e 14 anos e, ao completar 15 anos, as meninas deixavam de ser atendidas pelo programa. Em 2017, cerca de 20 garotas completaram 15 anos das mais de 900 assistidas. Muitas dessas meninas mandaram cartas, mensagens e outras formas de pedidos para permanecerem no programa por conta do todo o belo trabalho que é realizado.

Diante dessa realidade, pensamos numa forma de estender o atendimento para a faixa etária de 15 anos em diante levando em conta a fase da adolescência, período de muitas dúvidas onde elas passam por uma grande transformação pessoal.

Focamos em oferecer serviços de capacitação, cursos e suporte para condicioná-las melhor quando estiverem com idade para o mercado de trabalho competitivo. É uma ramificação do Siminina clássico, ainda em teste e aperfeiçoamento, porém já certificamos 10 meninas no curso de Patchwork, com duração de três meses, por meio do quall levamos estudos de técnicas de produção de peças artesanais através de retalhos de tecidos.

A bandeira de ampliação do Siminina incorpora ainda a ampliação do programa na reestruturações dos 15 polos de atendimento que proporcionaram mais de 30 eventos em 2017, os quais fiz questão de estar presente olhando de perto a satisfação das crianças cuiabanas.

Também inauguramos a primeira unidade do Siminina da gestão Emanuel Pinheiro, situada no distrito do Sucuri. A sede irá atender 60 meninas da região com ações voltadas para educação, saúde, cultura e lazer, além das capacitações dos funcionários que desenvolvem as atividades junto às meninas.

Além do Siminina, qual outra ação de destaque foi efetivada durante o primeiro ano como primeira-dama?

Márcia Pinheiro – Tivemos a experiência de uma grande campanha onde arrecadamos cobertores para as serem distribuidos no período de frio em Cuiabá que ocorre entre abril e setembro, além da onda de frio que costuma vir em meados de julho. A campanha intitulada Aquece Cuiabá conseguiu, por meio de parceiros, de voluntários e da sociedade em geral, angariar 20 mil cobertores os quais foram destinados aos moradores em situação de rua e às mais de 100 entidades sociais, apontadas pelos conselhos municipais, onde estão cadastradas as famílias carentes.

O mesmo formato seguiu a campanha de final de ano Natal Sem Fome que por meio dos mercados, supermercados e hipermercados conseguimos viabilizar a parceria de venda da cesta básica de Natal diferenciada e especial com 17 itens entre panetone, suco e outros complementos alimentares.

Convocamos também o mesmo público: a sociedade, os amigos, os parceiros e os empresários e, durante 15 dias, conseguimos a doação do máximo de cestas possível para direcionarmos para aquelas famílias em vulnerabilidade social apontadas pelas mesmas entidades dos oito conselhos municipais. Chegamos ao número de 15 mil cestas arrecadadas, cinco mil a mais da projeção inicial da campanha. Ao todo, 300 mil kg de alimentos levaram um Natal mais digno, humano e esperançoso para mais de 10 mil famílias cuiabanas.

Os projetos de integração e valorização de pessoas foi uma bandeira bem presente nas ações da primeira-dama nesse primeiro ano. Conte mais.

Márcia Pinheiro – Atuar sob o ponto de vista de valorizar o ser humano é algo que buscamos sempre, pois está intrinsecamente ligada às condições sociais. Homenagens a segmentos da sociedade e até mesmo do funcionalismo público foi uma forma de envolver as pessoas e integrá-las para algum objetivo específico seja ele social, profissional ou pessoal.

No Dia das Mães, por exemplo, buscamos homenagear as mães das meninas assistidas pelo programa Siminina. A ação levou palestra, auxilio na busca de emprego, atendimentos básicos de saúde, orientações odontológicas, entre outros serviços como forma de humanizar essa figura tão importante na vida de toda pessoa, principalmente, das crianças.

Homenageamos também o profissional de Assistência Social qual tem um papel muito importante nas ações sociais da capital. No funcionalismo público do município, são 51 servidores dedicados as causas sociais vulneráveis. Voltamos uma tarde inteira com debates pela luta da classe em prol de políticas públicas eficientes em benefício da população.

Fui escolhida madrinha simbólica dos Técnicos em Nutrição Escolar (TNE), as antigas merendeiras, no sentido de acompanhar, apoiar e contribuir com esses profissionais fundamentais para a evolução educacional dos mais de 50 mil alunos da rede do município de Educação.

São mais de 800 profissionais os quais receberam o trabalho de aproximação e integração com um dia especial voltado a eles (Dia do TNE) no qual contou com concurso de receitas que inclusive, o prato vencedor, irá integrar o cardápio escolar do município. Tivemos palestras, discussões sobre a melhoria da sua profissão, sorteios e muitas outras coisas.

Ações próprias são fundamentais, mas contribuir e apoiar ações existentes de instituições faz parte de seus projetos?

Márcia Pinheiro – Ações sociais nunca são demais. Existem muitas pessoas, muitas demandas e quanto mais unirmos forças mais resultados satisfatórios iremos conseguir. Em 2017, oferecemos nosso suporte a diversos grupos e entidades das mais variadas formas.

Abrigo Bom Jesus de Cuiabá

Apoio e fomento ao Projeto de revitalização da horta do Abrigo, por meio do projeto “Feliz eu sou”.

Casa de Amparo

Conseguimos diversos parceiros entre membros da sociedade, representantes do Judiciário, Legislativo, entre outros para iniciarmos a nova fase da Casa de Amparo, instituição referência em Mato Grosso no acolhimento às mulheres em situação de risco.

O grupo que constatou, durante vistoria ao local, diversos problemas estruturais e a necessidade de implementação de políticas públicas para as mulheres.

Neste prisma, promovemos um evento que teve toda sua venda de convite revertida em recursos para a reforma da infraestrutura da Casa de Amparo.

Casa da Mãe Joana

Nós se sensibilizamos com a situação da única instituição em Mato Grosso voltada à assistência de pessoas soro positivos qual teve um incêndio onde a ala feminina da casa foi totalmente queimada.

Unimos aos voluntários e parceiros e conseguimos viabilizar, via parceria de empresários, 10 camas e 10 colchões hospitalares para ajudar na recuperação da ala. A entidade também foi uma das mais de 100 entidades beneficiadas nas campanhas Aquece Cuiabá e Natal Sem Fome.

Creche Irmã Hylda

Escolhemos a creche filantrópica Irmã Hylda para representar todas as outras 26 instituições educacionais fundamentais na contribuição da Educação Infantil do município.

Conseguimos angariar em torno de 60 brinquedos para as crianças matriculadas nessa creche. São 30 meninos e 30 meninas. Levamos esse presente de Natal não só para as crianças, mas para a instituição como forma de agradecimento e reconhecimento pelo trabalho prestado.

Miss Cuiabá e Mato Grosso

Buscamos apoiar esse tradicional evento de beleza, inclusive, há 15 anos a primeira-dama e o prefeito não apoiavam o concurso Miss Mato Grosso, pois é importante porque traz todas as culturas de outros municípios, traz movimentação econômica, pois os patrocinadores, famílias e amigos das candidatas de outras regiões vêm pra Capital e isso gera economia, turismo, entre outras formas de benefício da capital.

Projeto Aconchego

Na pegada da nossa campanha Aquece Cuiabá, apoiamos o projeto Aconchego, do grupo Band, qual visava arrecadar roupas de frio para distribuição em bairros carentes.

Existem ações que fixarão no calendário anual de ações da primeira-dama?

Márcia Pinheiro – Existem aquelas datas comemorativas especiais que promovemos ações baseadas nelas e outras também fora desse calendário que iremos procurar manter neste ano. Na Páscoa, por exemplo, levamos o tradicional ovo de chocolate para crianças internadas no hospital pediátrico como forma de passar esperança, alegria e espírito de renascimento como a data representa.

A pasta de Assistência Social promoveu o projeto Criança Feliz, em alusão ao Dia das Crianças, no qual eu pude ser apoiadora direta ao levar entretenimento, diversão e felicidade aos bairros percorridos pela ação e ver nos rostos das crianças a felicidade de poder  ter um espaço com programação de muita diversão.

Buscar parceria faz parte da política de atuação da primeira-dama?

Márcia Pinheiro – A busca por parceiros e apoiadores é uma prática fundamental para o sucesso de qualquer ação, principalmente social, pois o social requer todos unidos para uma boa causa.

Nessa perspectiva, nós buscamos essas pessoas, grupos ou empresários para algumas de nossas ações como as grandes campanhas, a de arrecadação alimentos e a de cobertores.

Em ambas as campanhas, os parceiros deram suporte em logística para contribuir no desenvolvimento das ações. No caso do Aquece Cuiabá, buscamos uma empresa da capital Paulista onde ela hospedou nossa campanha em seu site de venda de cobertores para facilitar o doar a adquirir o cobertor da campanha. No Natal Sem Fome, os mercados, supermercados e hipermercados  foram os pontos chaves da campanha, pois viabilizaram seus espaços comerciais e seus clientes para oferecer o produto de nossa campanha, a cesta básica diferenciada de Natal. 15 mil cestas foram adquiridas via parceria.

Os parceiros também são as pessoas comuns, os filantropos, a sociedade organizada e a população em geral porque elas são fomentadoras de nossas campanhas. Elas se reúnem para o bem maior que é promover a humanização das ações sociais. Em 2017, tivemos um belo exemplo de parceria. Conseguimos 100 uniformes de trabalho para os funcionários da sede principal do Siminina. Foi uma doação por meio do setor empresarial que veio a ajudar na organização de trabalho das profissionais responsáveis na coordenação do programa que atende mais de 1 mil meninas.Em 2018, vamos ampliar essa busca por parcerias porque ela é fundamental para construirmos ações que visam a melhoria de vida das pessoas.

Qual a projeção para 2018?

Márcia Pinheiro – Vou buscar fortalecer todas as importantes ações que desenvolvemos no primeiro ano. Quero deixa-las como legado para que possam ser continuadas no futuro porque o único beneficiado será a população cuiabana e aqueles que mais necessitam de atendimento e atenção social.

O principal será buscar novas ações, conhecer projetos promissores e implantá-lo. Vamos fortalecer o vínculo com os parceiros e buscarmos outros para somar com o objetivo de humanizar as ações sociais da primeira-dama que são fundamentais para agregar as do Poder Público.

Vou buscar a ampliação do Siminina, a exemplo, o Jovem Siminina. Temos algumas ideias já pré-estabelecidas e, em breve, vamos trazer novidades acerca desse importante projeto social existente há mais de 25 anos em Cuiabá.

Fechamos 2017 com muita satisfação com o sentimento de dever cumprido, porém com muitas coisas ainda a serem realizadas. Em 2018, vamos intensificar essas ações e preparar a Cuiabá dos 300 anos com muitas ações sociais que levarão melhoria na vida dos mais carentes.

Assessoria da Prefeitura

Twitter: @estrelaguianews

About rosano

Check Also

Parceria entre prefeitura e Univag beneficia escolas da rede pública de Várzea Grande

Lançado na manhã de sexta-feira, 5, as atividades do Programa de Residência Pedagógica do Centro ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *