Home / Destaques / Municípios de Mato Grosso recebem terceira parcela de FPM com queda de valores

Municípios de Mato Grosso recebem terceira parcela de FPM com queda de valores

O terceiro repasse do Fundo de Participação dos Municípios, referente a  outubro, será creditado para as  prefeituras nesta terça-feira (30.10) com uma queda. Mato Grosso deve receber o montante de R$ 91,9 milhões, sendo 2,6% menor que o transferido no mesmo período do ano passado, quando os municípios receberam R$ 93,8 milhões. O FPM é composto pelo Imposto de Renda- IR e pelo Imposto sobre Produtos Industrializados -IPI e repassado nos dias 10, 20 e 30 de cada mês, diretamente da Secretaria do Tesouro Nacional para as contas bancárias das prefeituras.

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Neurilan Fraga, ressaltou que a redução do terceiro repasse do fundo, demonstra a tendência de queda do FPM, verificada no segundo semestre de cada ano. “Diante deste fator, recomendamos sempre o planejamento dos gestores para que essas oscilações de receita não afetem o funcionamento das administrações municipais, pois sabemos que o FPM  é uma das principais fontes de recurso das prefeituras, principalmente das menores”, assinalou.

Conforme dados da Confederação Nacional dos Municípios-CNM, pouco mais de R$ 1,9 bilhão será partilhado entre os mais de cinco mil municípios brasileiros,  considerando o desconto do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Sem essa retenção, o montante aumenta para R$ 2,3 bilhões.

Para o presidente da CNM, Glademir Aroldi, os dois últimos – repasses inferiores ao do ano passado, demostram a sazonalidade do FPM e a distribuição não uniforme ao longo do ano. “Ao avaliar o comportamento do FPM, mês a mês, percebe-se que os repasses ocorrem em dois ciclos distintos. No primeiro semestre há as maiores transferências, com destaque para os meses de fevereiro e maio. Em julho a outubro, ocorre um novo ciclo, com repasses significativamente menores, inclusive em setembro e outubro”, destacou.

Conforme o levantamento da CNM sobre o repasse, chamado de terceiro decêndio a base de cálculo considera o período de 11 de setembro a 20 deste mês. Geralmente, o repasse representa 30% do valor total repassado no mês. Com base nas informações da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), a entidade calcula que o Fundo será 7,45% menor, em comparação com o mesmo período de 2017 e em termos nominais. Quando se considera os efeitos da inflação, a redução sobe para 11,09%.

No entanto, mesmo com a retração mostrada acima, quando se considera o valor do mês, o Fundo de outubro teve crescimento de 5,79%. No mesmo mês do ano passado, os Municípios partilharam R$ 5,9 bilhões. A soma dos três repasses deste ano foi de R$ 6,2 bilhões. Com valores deflacionados, evidencia-se um comportamento positivo ao longo do ano, com os meses de fevereiro, maio e junho representando as melhores taxas de crescimento até então, comparado com os mesmos resultados de 2017.

 

Agência de Notícias da AMM

Twitter: @estrelaguianews

 

 

About rosano

Check Also

Prefeito busca solução para pagamento de salário dos funcionários da Santa Casa

Em reunião com os funcionários, prefeito disse que está buscando aspecto legal, fluxo de caixa ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *