Home / Destaques / Mais dois prefeitos de coligações adversárias aderem à candidatura de Mauro Mendes

Mais dois prefeitos de coligações adversárias aderem à candidatura de Mauro Mendes

Érico Gonçalves (PRB) e Edvaldo Santos (PSB) declaram apoio oficial durante evento

A coligação “Pra Mudar Mato Grosso”, encabeçada pelo candidato a governador Mauro Mendes (DEM), conseguiu conquistar o apoio de mais dois importantes aliados no interior do Estado.

Os prefeitos de Guarantã de Norte, Érico Gonçalves (PRB), e de Lambari D’Oeste, Edvaldo Santos (PSB), declararam oficialmente à adesão à coligação, na manhã desta quinta-feira (16), durante o marco inicial das candidaturas de Mauro e dos postulantes ao Senado, Jayme Campos e Carlos Fávaro, ocorrido em Cuiabá.

Apesar de Érico estar no partido que apoia o projeto do senador Wellington Fagundes (PR) e Edvaldo na sigla coligada com o atual governador que tenta a reeleição, Pedro Taques (PSDB), ambos afirmaram que o grupo de Mauro Mendes é o mais preparado para fazer as mudanças que Mato Grosso necessita.

“Independentemente de sigla partidária, nós temos um entendimento pensando em Mato Grosso. O Mauro Mendes, junto com Jayme Campos, Fabio Garcia, Carlos Fávaro, é o grupo que a gente acredita que vai melhorar não só a Saúde, mas o empreendedorismo, pois o Estado está muito carente disso, de fomentar o desenvolvimento”, relatou o prefeito de Guarantã do Norte.

Érico reclamou que a Saúde no município está fragilizada por conta dos sucessivos atrasos nos repasses devidos pelo Governo do Estado, situação que tem ocorrido em praticamente todos os 141 municípios.

Ele acredita que a coligação “Pra Mudar Mato Grosso” será parceira dos prefeitos e poderá fazer com que a Saúde passe a funcionar, principalmente pela chapa majoritária ser formada por dois ex-prefeitos – Mauro, em Cuiabá e o vice Otaviano Pivetta, em Lucas do Rio Verde – que têm experiência na gestão pública.

“Nós chegamos a ingressar com ação judicial por conta dos repasses de R$ 2 milhões para a Saúde, que o Estado não paga. Hoje, infelizmente, nós temos obras paralisadas, temos a Saúde que não recebe o que é de Direito. A gente precisa do apoio do Governo do Estado, dos senadores, dos deputados federais e estaduais, que vão olhar para Mato Grosso. Hoje a gente trabalha com a falta de tudo”, ressaltou.

Edvaldo Santos também afirmou que a decisão foi motivada pela decepção com o governo Taques e apontou que a coligação “Pra Mudar Mato Grosso” possui os nomes mais experientes e preparados.

“A atual gestão ficou devendo muito, principalmente na Saúde e Infraestrutura. Foi uma verdadeira decepção. Fizemos todos os esforços com recursos próprios para manter o mínimo de qualidade nos serviços prestados, mas a ajuda do Estado é fundamental e acreditamos que essa coligação será nossa parceira para resolver os problemas da região”, afirmou.

Novos aliados

Além de Erico e Edvaldo, nesta semana outros dois prefeitos de coligações adversárias decidiram apoiar a coligação liderada por Mauro Mendes: Geraldo Ramos (PSB), de Vale de São Domingos, e Tatá Amaral (PR), de Poconé.

 

Assessoria

Twitter: @estrelaguianews

About rosano

Check Also

Antes e depois: 8 famosas que passaram pela transição capilar

1) Kéfera É preciso ter muita coragem para abandonar a química e passar pela transição capilar em ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *