Home / Destaques / Júlio Campos: “É muito bom saber, que ele vai voltar, “pois o mesmo nunca foge da raia”

Júlio Campos: “É muito bom saber, que ele vai voltar, “pois o mesmo nunca foge da raia”

Publicado por: Rosano Almeida

Mato Grosso da bandeira azul que representa o céu; do branco, a paz; e do verde, a extensão territorial. A estrela amarela simboliza o ideal republicano e as riquezas minerais do Mato Grosso.

Assim é este estado que tem como capital a cidade de Cuiabá, fundada em 8 de abril de 1719, que começa as margens do rio Coxipó, quando surgiu o povoamento Arraial da Forquila, que deu origem à capital. 

Sua população atual é de 551.098 habitantes e possui extensão territorial de 3.363 quilômetros quadrados.

Outras cidades importantes do estado são: Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, Cáceres, Tangará da Serra, Barra do Garças.

O maior responsável pela economia é a agropecuária, que gera 40,8% do Produto Interno Bruto (PIB) do estado, o setor de serviços representa 40,2% do PIB, o setor industrial corresponde a 19% do PIB.

Atualmente o estado é o maior produtor de soja do país, sendo o grão o maior produto de exportação do Mato Grosso. O polo de algodão, cujo principal centro é o município de Rondonópolis, chega a produzir 1,2 milhão de toneladas por ano. O crescimento econômico anual do estado supera a média brasileira. O rebanho bovino é um dos maiores do país.

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado é de 0,796, ocupando a 11° posição entre os estados do Brasil. Cerca de 90% dos habitantes com mais de 15 anos são alfabetizados. 

Existe um grande déficit nos serviços de saneamento ambiental, visto que cerca de 50% das residências não têm coleta de esgoto e acesso a rede de água tratada. A taxa de mortalidade infantil é de19,2 para cada mil nascidas vivas.

O estado apresenta grande riqueza cultural, que é representada pelo Cururu, Siriri, Rasqueado Cuiabano, o Boi, a Serra, a Dança de São Gonçalo, a Dança dos Mascarados, o Chorado, Congo, entre outras.

Na culinária se destacam os pratos típicos: Maria Isabel, farofa de banana, pacu assado, pacu na folha de bananeira, moqueca de pintado, bolo de arroz, frango com pequi e linguiça cuiabana.

O artesanato é representado pela viola de cocho, bonecas de pano, artesanato em madeira, cerâmica, trançados feitos através de fibras vegetais de taquara e as redes bordadas.

 

TBO – Televisão Brasil Oeste

Twitter: @estrelaguianews

About rosano

Check Also

Prefeito busca solução para pagamento de salário dos funcionários da Santa Casa

Em reunião com os funcionários, prefeito disse que está buscando aspecto legal, fluxo de caixa ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *