Home / Internacional / Espanha se oferece para sediar COP-25 após desistência do Chile

Espanha se oferece para sediar COP-25 após desistência do Chile

Publicado por: Rosano Almeida

Espanha se ofereceu para organizar em Madri a Conferência da ONU sobre as Mudanças Climáticas (COP-25), após o Chile desistir de sediar o evento por conta dos protestos que abalam o país há duas semanas.

A notícia foi anunciada nesta quinta-feira, 31, pelo presidente chileno, Sebastián Piñera. O mandatário afirmou que conversou com o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, e que ele se ofereceu para receber a COP nas datas originais do evento, previsto para ocorrer entre os dias 2 e 13 de dezembro.

Piñera informou que o Chile seguirá na presidência da cúpula, mesmo não sendo o anfitrião. “Ontem conversei com o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, que fez uma generosa oferta de organizar a cúpula da COP-25 em Madri nos mesmos dias em que estava programada no Chile”, disse Piñera em um pronunciamento.

O presidente destacou que os grandes objetivos da próxima COP serão fortalecer e tornar mais eficaz a luta contra a mudança climática, além de proteger melhor o meio ambiente.

“Espero que essa oferta generosa de Pedro Sánchez represente uma solução e quero ratificar de forma clara e categórica que o Chile está profunda e absolutamente comprometido em ser parte da solução para este problema da mudança climática”, afirmou Piñera.

Em comunicado, Sánchez afirmou que a Espanha considera a ação multilateral sobre o clima como uma prioridade da agenda da ONU e da União Europeia, que exige um maior compromisso por parte de todos os países do mundo.

A proposta espanhola foi oficialmente comunicada à ONU pela presidente da COP-25, a ministra de Meio Ambiente do Chile, Carolina Schmidt. Agora, ela será analisada pela direção da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (UNFCCC) na próxima semana em Bonn, na Alemanha.

A secretária-executiva da UNFCCC, Patricia Espinosa, confirmou que recebeu a “generosa oferta de apoio do governo da Espanha” e disse que a organização analisará a proposta o mais rápido possível.

“É animador ver que os países trabalham juntos em um espírito de multilateralismo para combater a mudança climática, o maior desafio enfrentado pelas gerações presentes e futuras”, disse Espinosa.

A COP-25 estava prevista para acontecer inicialmente no Brasil, mas o governo decidiu não sediar o evento. O presidente Jair Bolsonaro alegou que o “custo de mais de 500 milhões de reais” e a possibilidade de haver “constrangimento do governo” motivaram a desistência. Após a mudança, o Chile se tornou o novo anfitrião.

Os protestos

O Chile é abalado há 14 dias por intensos protestos, que já deixaram ao menos 20 mortos, 1.200 feridos e 3.535 presos em todo o país, segundo o Instituto Nacional de Direitos Humanos do Chile (INDH).

As manifestações foram originadas por uma subida no preço dos bilhetes de metrô, há mais de uma semana, e acabaram por escalar para um movimento nacional contra a situação econômica no país.

 

EFE

About rosano

Check Also

Francesa de 90 anos tinha obra-prima de R$ 100 milhões na cozinha e nunca soube

Publicado por: Rosano Almeida De vez em quando brotam no mundo da arte histórias que ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *