Home / Destaques / Embarques brasileiros de suco de laranja têm alta de 54%

Embarques brasileiros de suco de laranja têm alta de 54%

O aumento entre julho e novembro nas exportações de suco de laranja pode estar relacionado à movimentação de estoques

Publicado por: Rosano Almeida

As exportações totais de suco de laranja brasileiro (FCOJ Equivalente a 66º Brix) registraram uma alta de 54% entre os meses de julho a novembro de 2019, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os embarques totalizaram 535.714 toneladas até o quinto mês da safra, ante as 347.159 toneladas no último período. Em faturamento, as exportações somaram US$ 921 milhões, 39% acima dos US$ 662,7 milhões obtidos no mesmo período do ano passado. Para fins estatísticos e que para que seja possível usar a mesma base de comparação a CitrusBR converte os diferentes sucos exportados para 66 graus Brix, o que significa 66% de sólidos em uma tonelada de suco.

Segundo o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto, conforme o Fundecitrus divulgou recentemente, a safra 2019/2020 está estimada em cerca de 385 milhões de caixas, o que a coloca entre as maiores dos últimos 10 anos. “Com um volume grande de laranja para processar é natural que nesta época do ano haja movimentação de estoques do Brasil para os destinos finais, para ter o produto disponível para a venda e para liberar espaço nas unidades brasileiras”, explica. De acordo com Netto, ainda não é possível saber quanto desse aumento está relacionado à movimentação de estoques ou a um possível aumento de demanda. “Teremos que esperar os próximos meses para ver como as exportações se comportam para ter uma ideia melhor do que está acontecendo”, avalia.

Para o seu principal destino, a União Europeia, os embarques de suco de laranja totalizaram nestes primeiros cinco meses 365.987 toneladas, 59% acima das 230.783 toneladas exportadas na safra anterior. O faturamento somou US$ 637,7 milhões, 45% a mais que em 2018/2019, quando foram obtidos US$ 439,5 milhões.

Segundo principal destino do suco de laranja brasileiro, os Estados Unidos, no período, importaram 92.369 toneladas, 36% a mais que entre julho e novembro do ano passado, com 67.890 toneladas. Em faturamento, os embarques para os Estados Unidos somaram US$ 149,5 milhões, 16% acima dos US$ 128,6 milhões no mesmo período da safra passada.

Os embarques de suco de laranja para o Japão também registraram alta entre julho e novembro deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Nesta temporada, já foram exportadas para o país, 34.797 toneladas, 86% a mais que nos cinco meses da safra 2018/2019, com 18.664 toneladas. O faturamento subiu 78%, com US$ 63,1 milhões ante os US$ 35,4 milhões.

A China registrou uma alta de 97% nas importações de suco de laranja brasileiro no período, chegando ao volume de 22.382 toneladas (no mesmo período de 2018/2019, foram 11.364 toneladas). “Historicamente a China tem um desempenho melhor em anos de produtos com preços mais baixos e como o FCOJ se desvalorizou muito no último ano por conta dos fundamentos de mercado, especialmente o aumento da oferta de fruta, faz sentido que a China aumente as compras”, diz Netto. A alta no faturamento foi de 43%, com US$ 32,6 milhões na comparação com julho/novembro da safra passada, US$ 22,9 milhões.

Suco Concentrado e Congelado (FCOJ – Frozen Concentrate Orange Juice)

Os embarques de suco concentrado congelado (FCOJ 66 brix), entre julho e novembro, para todos os destinos, totalizaram 423.461 toneladas, 67% a mais que as exportações registradas no mesmo período da safra passada, quando foram embarcadas 252.890 toneladas. O faturamento nesta temporada somou US$ 703,5 milhões, 46% acima dos US$ 482 milhões obtidos no mesmo período do ano passado.

Para a União Europeia, 290.269 toneladas de FCOJ foram exportadas nos cinco primeiros meses da safra atual, 66,7% acima das 174.039 toneladas referentes ao período semelhante da safra passada. Em faturamento, as exportações já somaram US$ 488,4 milhões, o que representa uma alta de 47% em relação aos US$ 332,3 milhões do período anterior.

E, para os Estados Unidos, o volume de FCOJ embarcado entre julho e novembro de 2019 totalizou 55.851 toneladas, 83% a mais que em 2018/2019, que somou 30.386 toneladas. O faturamento foi de US$ 81,4 milhões, 47% superior que o mesmo período da safra passada, US$ 55,3 milhões.

NFC (Not Concentrate)

As exportações de NFC, suco em sua diluição natural (12 brix) para todos os destinos, tiveram uma alta de 16% nos cinco primeiros meses da safra 2019/2020, em relação ao mesmo período da safra passada. Nesta temporada, foram embarcadas 617.392 toneladas de NFC ante as 531.774 no ano passado. Em faturamento, isso representou uma alta de 20%, com US$ 217,5 milhões ante US$ 180,6 milhões no período correspondente no ano anterior.

Nestes quatro meses, para os países da União Europeia, foram exportadas 416.450 toneladas de NFC, 30% acima das 320.096 toneladas embarcadas no mesmo período de 2018. Em faturamento, os volumes somaram US$ 149,3 milhões, 39% acima dos US$ 107,2 milhões registrados no ano passado.

Para os Estados Unidos, os embarques de NFC entre julho e novembro registraram uma queda de 5%, com 200.848 toneladas ante as 211.560 toneladas embarcadas no ano passado. O faturamento teve queda de 7%, com US$ 68,1 milhões na atual temporada ante os US$ 73,2 milhões do mesmo período da safra passada.

 

 CitrusBR

About rosano

Check Also

Governo e prefeitura de Várzea Grande alinham ações para frear avanço do coronavírus

Publicado por: Rosano Almeida Por: Lucas Rodrigues O Governo do Estado e a Prefeitura de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *