Home / Destaques / Defensoria presta orientações sobre direitos humanos e distribui cartilhas informativas no “Mutirão em Defesa Delas”

Defensoria presta orientações sobre direitos humanos e distribui cartilhas informativas no “Mutirão em Defesa Delas”

Evento, promovido pela Amdep, ocorreu na última sexta-feira (31), às 9h, na Praça Alencastro, em Cuiabá

Publicado por: Rosano Almeida

Promovido pela Associação Mato-grossense das Defensoras e Defensoras Públicos (Amdep), o “Mutirão em Defesa Delas” foi realizado na manhã da última sexta-feira (31.05), na Praça Alencastro, em Cuiabá. No evento, as mulheres tiveram a oportunidade de conhecer melhor seus direitos por meio da Defensoria Pública de Mato Grosso.

Foram feitos cerca de 15 atendimentos com orientações sobre direitos humanos das mulheres, além da distribuição de cartilhas informativas. “Fizemos alguns atendimentos de mulheres quanto à violência, bem como intimações sobre direitos e confecção de declarações de hipossuficiência”, afirmou a defensora pública Rosana Leite, vice-presidente da Amdep.

Também representaram a Instituição no evento as defensoras Maila Aletéa Zanatta Cassiano Ourives, Tânia Regina de Matos e Thais de Oliveira, assim como os defensores João Paulo Carvalho Dias, presidente da Amdep, e Roberto Tadeu Vaz Curvo, diretor da Escola Superior da Defensoria.

“O evento foi de suma importância na educação em direitos, na conscientização da violência contra a mulher, machismo e conscientização dos agressores. Distribuímos cartilhas para todos, sem qualquer distinção de gênero. Houve bastante adesão”, destacou Dias.

Outras instituições e poderes estiveram presentes, abraçando a campanha e divulgando suas respectivas atuações. “Eventos como esse aproximam a sociedade, quando saímos dos gabinetes para ir ao encontro da comunidade”, pontuou Rosana.

A ação foi a primeira atividade prática da Câmara Setorial Temática (CST), criada na última quinta-feira (30) na Assembleia Legislativa após sugestão da Defensoria, a qual vai discutir e apresentar (nos próximos 180 dias) propostas de leis e políticas públicas de efetivação de direitos femininos e de combate à violência contra a mulher.

Parceiros – Além da Defensoria, também participaram do mutirão o Tribunal de Justiça (TJMT), por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cemulher), com a presença da desembargadora Maria Erotides Kneip, o Ministério Público, com a promotora Sasenazy Soares da Rocha Daufenbach, a Polícia Civil, com a delegada Jozirlethe Magalhães Criveletto, a Polícia Militar, com a tenente-coronel Grasielle Paes da Silva Bugalho, assim como representantes da sociedade civil e de organizações não governamentais (ONGs) que atuam no combate ao tráfico de pessoas e exploração sexual.

Palestra – Na última quinta-feira à noite, a defensora pública Rosana Leite ministrou uma palestra para os integrantes da Justiça Comunitária na Escola dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso.

“Falei sobre violência doméstica e familiar. Os questionamentos foram muitos, no sentido de como ajudar as mulheres vítimas”, explicou Rosana.

Segundo a defensora, é sempre gratificante levar informações sobre direitos, além de ser uma das atribuições da profissão. “As pessoas da Justiça Comunitária são multiplicadoras, de modo que algumas dúvidas sobre os direitos das mulheres puderam ser sanadas com a conversa”, completou.

 

Assessoria de Imprensa/DPMT

Twitter: @estrelaguianews

About rosano

Check Also

Estadual de tênis começa nesta terça-feira em Cuiabá

O público tem acesso gratuito para assistir as partidas da Copa Borges Publicado por: Rosano ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *